O atendimento médico realizado à distância por meios digitais é uma tendência crescente no Brasil e no mundo. Em fevereiro de 2019, o Conselho Federal de Medicina (CFM) publicou uma resolução permitindo o exercício da Telemedicina no país, que acabou sendo revogada pouco tempo depois, devido à necessidade de maior regulamentação (leia aqui).

No entanto, com o avanço da pandemia do coronavírus, uma nova resolução do CFM publicada em março de 2020 (leia aqui) reconheceu o uso da Telemedicina em caráter excepcional e temporário, sendo oficializado pelo Ministério da Saúde em 20 de março de 2020. 

​Na atual circunstância, a necessidade de atendimento à distância é cada vez maior, e tanto médicos quanto pacientes estão aprendendo as formas de realizar uma boa comunicaçãoVeja alguns pontos sobre o atendimento on-line:   

Qual meio digital deve ser utilizado?

As principais plataformas de comunicação à distância têm sido utilizadas, incluindo Whatsapp, Zoom, Google meet, entre outras. Alguns centros de saúde, clínicas e hospitais têm desenvolvido sistemas próprios integrados com seus sistemas de prontuário. Ambas as formas são válidas, contanto que o meio utilizado "garanta a integridade, segurança e o sigilo das informações", segundo a Portaria no. 467 do Ministério da Saúde, e ao mesmo tempo todas as informações devem ser registradas em prontuário médico.

As consultas devem ser por vídeo ou podem ser por chamada de voz?

Não existe uma especificação sobre isso, cabe ao médico, em acordo com o paciente, definir o meio utilizado. Em termos práticos, a avaliação da imagem do paciente enquanto descreve seus sintomas acrescenta bastante na avaliação médica, e o video deve ser priorizado. Em algumas situações, no entanto, a chamada de voz é a única possibilidade. O importante é que se consiga uma boa comunicação entre médico e paciente, para que todas as dúvidas e recomendações sejam transmitidas adequadamente.

O médico pode prescrever medicamentos e solicitar exames à distância?

Sim, recentemente o CFM desenvolveu um site para a validação de receitas digitais, no qual o farmacêutico consegue validar a receita apresentada pelo paciente. Para emitir a receita o médico deve ter um certificado digital fornecido por algumas empresas certificadoras. Medicamentos controlados com receita branca em duas vias, como antibióticos e alguns anti-inflamatórios, podem ser prescritos. Da mesma forma, os laboratórios podem fazer a validação dos pedidos de exames em formato digital, sem a necessidade do paciente levar o pedido assinado à mão.  

​É necessário realizar a avaliação presencial em algum momento?

Idealmente, deve ser tentada a avaliação presencial em algum momento, contanto que os riscos sejam baixosDependendo da especialidade médica, a anamnese à distância é insuficiente para se chegar ao diagnóstico, e o retorno presencial é necessário. Porém, em muitas situações, a avaliação on-line permite um bom direcionamento do paciente, encaminhamento para exames e a prescrição de tratamento, mesmo sem o exame físico presencial. Pacientes com dor ou outros sintomas agudos podem ter um grande benefício com uma avaliação médica realizada com mais brevidade, mesmo que à distância.

Existe alguma preparação específica para a consulta on-line? 

Algumas medidas contribuem para uma boa avaliação à distância:

  • O ambiente deve ser silencioso e com privacidade, tanto do paciente quanto do médico. Interrupções ou ruídos que interfiram na comunicação podem prejudicar a realização do diagnóstico e recomendações de tratamento

  • A iluminação, tipo de vestimenta e postura do paciente interferem diretamente na avaliação médica. Idealmente, o paciente deve escolher locais com boa iluminação e roupas que permitam a demonstração adequada de suas queixas

  • A conexão da internet deve estar adequada. É comum a variação de sinal da conexão dependendo do local da casa, ou uso por outras pessoas ao mesmo tempo. A escolha do melhor local e horário ajudam a evitar problemas com conexão   

Como é realizada a avaliação de exames de imagem à distância?

Muitos laboratórios e hospitais têm disponibilizado acesso remoto a exames, fornecendo login e senha para acesso, o que tem facilitado esse tipo de avaliação. Algumas plataformas como Zoom e Google meet permitem que o médico compartilhe sua tela com o paciente e explique as imagens para os pacientes. Porém, em muitos locais ainda se utilizam exames impressos, incluindo radiografias, tomografias e ressonância magnética. Nesse caso, o paciente tem a opção de tirar fotos das imagens ou encaminhar via postal, se for viável. Alguns laboratórios fornecem as imagens em CD, que podem ser enviadas por meio digital ao médico.

A Telemedicina é uma nova ferramenta para o exercício da medicina que, se utilizada da maneira correta, pode trazer diversos benefícios aos pacientes.

Autor:

Dr. Fernando Brandão de Andrade e Silva

CRM-SP: 112.045

Publicado em 21/05/2020 

TIRE SUAS DÚVIDAS

Envie uma mensagem com suas dúvidas. Se desejar agendar uma consulta, preencha o horário de preferência e deixe seu contato, entraremos em contato para realizar o agendamento. Será um prazer te atender!

PARA ENTRAR EM CONTATO POR WHATSAPP CLIQUE AQUI

  • LinkedIn ícone social
  • Facebook ícone social
  • Instagram
logo oficial letra branca.png

CONTATO:

WhatsApp: 011 99778-6600

CARE CLUB - IBIRAPUERA

Av. Brigadeiro Luís Antonio, 4615

Jardim Paulista, São Paulo - SP

Tel: 011 3050-5570

IOT - HCFMUSP

Rua Dr. Ovídio Pires de Campos, 333, 1o andar

Cerqueira César, São Paulo - SP

Tel: 011 3145-4050

©2019 Dr Fernando Brandão.

Todos os direitos reservados.