ESPECIALISTA EM OMBRO E COTOVELO

Diagnóstico e tratamento para as principais lesões do ombro e cotovelo

A bursite é a causa mais comum de dor no ombro. É causada pela inflamação da bursa, um tecido que reveste os principais tendões do ombro (manguito rotador). Além da inflamação, ocorre aumento da quantidade de líquido no interior da bursa (bolsa), o que também contribui para o aumento da dor. As principais causas de bursite são:

  • Movimentos repetitivos do ombro, principalmente acima do nível da cabeça

  • Esforços mais intensos que o habitual

  • Perda de massa muscular causando mal posicionamento do ombro e sobrecarga dos tendões

  • Causas inflamatórias sistêmicas, como artrites e doenças reumatológicas 

A bursite é confirmada na avaliação clínica e por exames de imagem como ultrassom ou ressonância magnética. O tratamento da bursite é realizado por diversas medidas que diminuem o processo inflamatório e o atrito sobre a bursa do ombro. Veja 5 medidas utilizadas no tratamento da bursite:

1. Identificar os padrões de movimento que causam sobrecarga

É comum existir algum padrão de movimento que tenha iniciado a bursite. Muitas vezes não percebemos situações de sobrecarga enquanto estamos realizando o movimento. A musculatura aquecida faz com que a percepção de dor seja menor, mesmo existindo atrito sobre a bursa. A primeira medida para a resolução da bursite é a identificação destes padrões e a modificação de hábitos e posturas que causam a sobrecarga.

O atendimento médico realizado à distância por meios digitais é uma tendência crescente no Brasil e no mundo. Em fevereiro de 2019, o Conselho Federal de Medicina (CFM) publicou uma resolução permitindo o exercício da Telemedicina no país, que acabou sendo revogada pouco tempo depois, devido à necessidade de maior regulamentação (leia aqui).

No entanto, com o avanço da pandemia do coronavírus, uma nova resolução do CFM publicada em março de 2020 (leia aqui) reconheceu o uso da Telemedicina em caráter excepcional e temporário, sendo oficializado pelo Ministério da Saúde em 20 de março de 2020. 

​Na atual circunstância, a necessidade de atendimento à distância é cada vez maior, e tanto médicos quanto pacientes estão aprendendo as formas de realizar uma boa comunicaçãoVeja alguns pontos sobre o atendimento on-line:   

Qual meio digital deve ser utilizado?

As principais plataformas de comunicação à distância têm sido utilizadas, incluindo Whatsapp, Zoom, Google meet, entre outras. Alguns centros de saúde, clínicas e hospitais têm desenvolvido sistemas próprios integrados com seus sistemas de prontuário. Ambas as formas são válidas, contanto que o meio utilizado "garanta a integridade, segurança e o sigilo das informações", segundo a Portaria no. 467 do Ministério da Saúde, e ao mesmo tempo todas as informações devem ser registradas em prontuário médico.

A decisão sobre o tratamento da lesão do manguito rotador muitas vezes é difícil. É comum que existam dúvidas sobre a indicação do tratamento conservador ou tratamento cirúrgico. As preocupações mais frequentes envolvem: 

  • Possibilidade de piora da lesão, caso não seja operada

  • Riscos da cirurgia e chances de melhora  

  • Tempo de recuperação

  • Tipo de reabilitação mais efetivo

De forma geral, podemos dizer que, na maioria dos casos, não existe uma decisão unicamente correta. Todos os fatores do paciente devem ser levados em consideração (idade, nível de dor, tempo de lesão, entre outros). Muitas vezes pode ser tentado o tratamento não cirúrgico inicialmente e observar a evolução. Porém, em algumas situações a cirurgia é a melhor opção já na primeira avaliação. Abaixo avaliamos alguns fatores para a tomada de decisão.  

A ruptura vai piorar se não for operada?

Este é um tema bastante discutido na especialidade do ombro. Diversos estudos científicos avaliaram a evolução natural de uma lesão não operada. O principal achado é que as lesões maiores (com maior afastamento entre o tendão e o osso) progridem mais rápido. Já as lesões menores (em geral, menores que 1,5 cm) podem ficar estáveis durante anos, mantendo o ombro funcional e sem dor, mesmo existindo a lesão. Quando o tratamento conservador é escolhido, é importante que se mantenha um acompanhamento clínico. Sinais de piora da dor e função do ombro podem ser indicativos de uma piora da lesão. 

Ortopedista Especialista Ombro Cotovelo

Graduação em medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP).

Especialista em cirurgia do ombro e cotovelo pelo Instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas da FMUSP.

Doutorado em Ortopedia pelo Departamento de Ortopedia e Traumatologia da FMUSP.

Membro titular da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia e da Sociedade Brasileira do Cirurgia do Ombro e Cotovelo

Médico do Grupo de Ombro e Cotovelo do Hospital da Clínicas da USP. Atuação na área de ensino e pesquisa.

-

Clínica CareClub

Atendimento em clínica particular póxima ao parque do Ibirapuera. Estrutura completa para atendimento ortopédico, fisioterapia e reabilitação. Fácil acesso, com manobrista no local, localizada em frente ao Hotel Unique, na Avenida Brigadeiro Luis Antônio, 4615. Agende sua consulta por Whatsapp.

Clínica com consultórios médicos, espaço de reabilitação e equipe treinada para oferecer atendimento de alta qualidade. Conheça mais sobre a Clínica CareClub aqui.

Endereço: Av. Brigadeiro Luis Antônio, 4615, Jd. Paulista,

São Paulo-SP

Horário de atendimento: Segunda a sexta das 6h às 22h,

sábado das 7h às 13h.

Tipo de atendimento: particular e reembolso

Telefone: 11 3050-5570

Whatsapp CareClub: 11 97600-9273

IMG_6941.jpeg
logo careclub medicina esportiva.png

HOSPITAIS DE ATUAÇÃO

Dr Fernando Brandão realiza cirurgias em diversos hospitais de São Paulo. Veja abaixo os principais:

  • Hospital Albert Einstein - Morumbi e Perdizes

  • Hospital Sírio Libanês

  • Hospital Alemão Oswaldo Cruz

  • Hospital Samaritano - Higienópolis

  • Hospital Nove de Julho

  • Hospital Vila Nova Star

  • Hospital São Luiz - Itaim e Morumbi

  • Hospital São Camilo Pompéia

  • Hospital Alvorada Moema

Se o hospital do seu convênio não está nesta lista, deixe sua mensagem abaixo, que retornaremos com as informações necessárias.

oswaldo-cruz-logo.png
logo samaritano.jpg

O Instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (IOT-HCFMUSP) é um dos maiores hospitais ortopédicos do Brasil. 

É pioneiro no desenvolvimento e na implementação de diversas técnicas no tratamento ortopédico no país. Desenvolve atividades de assistência, ensino e pesquisa há mais de 60 anos, e é reconhecido dentro e fora do Brasil como um centro ortopédico de excelência.

Como um dos Institutos do Complexo HC, o IOT realiza atendimento das mais diversas patologias ortopédicas. Por lei pode admitir pacientes particulares e conveniados e para tal possui um andar exclusivo com todos os recursos de um hospital privado.

Dr Fernando Brandão é membro do Grupo de Ombro e Cotovelo e do Grupo de Trauma do IOT, onde realiza cirurgias, atendimentos ambulatoriais e atividades de pesquisa na área do ombro e cotovelo, além de atividades de ensino para graduação, residência médica e pós-graduação. Realiza atendimentos na rede pública e conveniada (veja mais informações aqui).

Lista de convênios atendidos

 

Endereço: Rua Dr. Ovídio Pires de Campos, 333, 1o andar, Cerqueira César, São Paulo-SP

Horário de atendimento: Segunda a sexta das 7h às 18h

Telefone: 11 3145-4050

Agendamento on-line: clique aqui

FORMULÁRIO

Envie uma mensagem com suas dúvidas. Se desejar agendar uma consulta, preencha o horário de preferência e deixe seu contato, entraremos em contato para realizar o agendamento. Será um prazer te atender!

  • LinkedIn ícone social
  • Facebook ícone social
  • Instagram
logo oficial letra branca.png

CONTATO:

WhatsApp: 011 99778-6600

CARE CLUB - IBIRAPUERA

Av. Brigadeiro Luís Antonio, 4615

Jardim Paulista, São Paulo - SP

Tel: 011 3050-5570

IOT - HCFMUSP

Rua Dr. Ovídio Pires de Campos, 333, 1o andar

Cerqueira César, São Paulo - SP

Tel: 011 3145-4050

©2019 Dr Fernando Brandão.

Todos os direitos reservados.